quarta-feira, 30 de setembro de 2009

E Não Vou Mais Deixar Você Tão Só - Antônio Marcos




Se, a vida inteira,
Você esperou
Um grande amor,
E de triste até chorou,
Sem esperança
De encontrar alguém!

Fique sabendo
Que eu também
Andei sozinho.
E sem ter ninguém pra mim,
Fiquei sem entregar o meu carinho!

Se, na sua estrada,
Não houve flor,
Foi só tristeza, enfim.
E, em cada dia,
Sem ter amor,
Foi tudo tão ruim!

Eu vou, vou confessar, então,
Meu coração,
Não quer mais existir!
E os meus olhos vermelhos
Cansados de chorar querem sorrir!

Ah!
Por isto foi que eu decidi,
Não fico nem mais um minuto aqui,
Eu vou buscar o meu amor,
o meu amor, o meu amor!

Eu, eu nunca tive alguém,
Agora vou olhar você, meu bem!
Guarde o meu coração,
E nunca mais eu vou deixar você tão só!
E nunca mais eu vou deixar você tão só!
E nunca mais eu vou ficar também tão só!

Composição: Antônio Marcos

Se Eu Pudesse Conversar Com Deus - Antônio Marcos




Eu hoje estou tão triste eu precisava tanto conversar com deus
Falar dos meus problemas também lhe confessar tantos segredos meus
Saber da minha vida e perguntar porque ninguém me respondeu
Se a felicidade existe realmente ou é um sonho meu

Meu deus não sei rezar perdoe por favor
Perdi meu tempo aprendendo amar
Alguém que nunca soube o que é o amor

Eu sei que é impossível, mas eu queria tanto conversar com deus
Nestas horas tão tristes só deus me ajudaria a esquecer você
Mas sei que estou errado sou eu quem devo meus problemas resolver
Meu rosto está molhado de lágrimas cansadas de chorar por você

Composição: Nelson Ned

Oração de Um Jovem Triste - Antônio Marcos




Eu tanto ouvia falar em ti
Por isso hoje estou aqui
Eu sempre tive tudo que eu quis
Mas te confesso não sou feliz
Calça apertada de cinturão
Toco guitarra faço canção
Mas quando eu tento me procurar
Eu não consigo me encontrar
Escondo o rosto com as mãos
E uma tristeza imensa me invade o coração
Já, já não sou capaz de amar
E a felicidade cansei de procurar ...ah ...ah
Por isso venho buscar em ti
O que não tenho o que perdi
Vestido em ouro te imaginei
E tão humilde te encontrei
Cabelos longos iguais aos meus
Tú és o cristo, filho de deus
Tanta ternura em teu olhar
Tua presença me faz chorar
Eu ergo os olhos para o céu
E a luz do teu amor me deixa tão feliz
Se, se jamais acreditei
Perdoa-me senhor pois hoje te encontrei ...ei ...ei

Composição: Alberto Luiz

São Francisco - Ney Matogrosso




Lá vai São Francisco
Pelo caminho
De pé descalço
Tão pobrezinho
Dormindo à noite
Junto ao moinho
Bebendo a água
Do ribeirinho.

Lá vai São Francisco
De pé no chão
Levando nada
No seu surrão
Dizendo ao vento
Bom dia amigo
Dizendo ao fogo
Saúde irmão.

Lá vai São Francisco
Pelo caminho
Levando ao colo
Jesuscristinho
Fazendo festa
No menininho
Contando histórias
Pros passarinhos.

Lá vai São Francisco
Pelo caminho.

Ney Matogrosso

Mulheres de Atenas - Ney Matogrosso




Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres
De Atenas!
Vivem pr'os seus maridos
Orgulho e raça
De Atenas!...

Quando amadas se perfumam
Se banham com leite
Se arrumam
Suas melenas...

Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem, imploram
Mais duras penas
Cadenas!...

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres
De Atenas!
Guardam-se pr'os maridos
Poder e força
De Atenas!...

Quando eles embarcam soldados
Elas tecem longos bordados
Mil quarentenas
E quando eles voltam sedentos
Querem arrancar violentos
Carícias plenas
Obsenas!...

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres
De Atenas!
Despem-se pr'os maridos
Bravos guerreiros
De Atenas!...

Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar o carinho
De outras falenas
Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pr'os braços
De suas pequenas
Helenas!...

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres
De Atenas!
Geram pr'os seus maridos
Os novos filhos
De Atenas!...

Elas não tem gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas
Não tem sonhos
Só tem presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas
Morenas!...

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres
De Atenas!
Temem por seus maridos
Heróis e amantes
De Atenas!...

As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas
Não fazem cenas
Vestem-se de negro
Se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas
Serenas!...

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres
De Atenas!
Secam por seus maridos
Orgulho e raça
De Atenas!...

Composição: Chico Buaque de Hollanda

Homem com H - Ney Matogrosso




Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobisomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é home
Porque eu sou é home
Menino eu sou é home
Menino eu sou é home
E como sou!...

Quando eu estava prá nascer
De vez em quando eu ouvia
Eu ouvia a mãe dizer:
"Ai meu Deus como eu queria
Que essa cabra fosse home
Cabra macho prá danar"
Ah! Mamãe aqui estou eu
Mamãe aqui estou eu
Sou homem com H
E como sou!...

Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobisomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é home
Porque eu sou é home
Menino eu sou é home
Menino eu sou é home
E como sou!...

Cobra! Home!
Pega! Come!
Porque eu sou é home
Porque eu sou é home
Menina eu sou é home
Menina eu sou é home...

Eu sou homem com H
E com H sou muito home
Se você quer duvidar
Olhe bem pelo meu nome
Já tô quase namorando
Namorando prá casar...

Ah! Maria diz que eu sou
Maria diz que eu sou
Sou homem com H
E como sou!...

Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobisomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é home
Porque eu sou é home
Menino eu sou é home
Menino eu sou é home
E como sou!...

Cobra! Home!
Pega! Come!...

Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobisomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é home
Porque eu sou é home
Menino eu sou é home
Menino eu sou é home...

Ney Matogrosso

Bandido Corazón - Ney Matogrosso




Bandido, bandido corazón
No deja de te amar
Bandido, bandido corazón
No puedo controlar

Quero te pedir minhas desculpas
Isso sempre acontece
Tenho um coração que é desvairado
E nunca me obedece
Eu já sou um cara meio estranho
Alguém me disse isso uma vez
Meu coração é de cigano
Mas o que salva é a minha insensatez

Bandido, bandido corazón
No deja de te amar
Bandido, bandido corazón
No puedo controlar

Eu que sempre fui chegado
Ao romance e aventura
Eu talvez seja condenado
A viver perto da loucura
Por isso quero te pedir minhas desculpas
Eu canto mais uma vez
Meu coração é desvairado, eu sei
Mas o que estraga é a sua timidez

Bandido, bandido corazón
No deja de te amar
Bandido, bandido..

composição: Rita Lee

Bandido Corazón - Ney Matogrosso

Bandido, bandido corazón
No deja de te amar
Bandido, bandido corazón
No puedo controlar

Quero te pedir minhas desculpas
Isso sempre acontece
Tenho um coração que é desvairado
E nunca me obedece
Eu já sou um cara meio estranho
Alguém me disse isso uma vez
Meu coração é de cigano
Mas o que salva é a minha insensatez

Bandido, bandido corazón
No deja de te amar
Bandido, bandido corazón
No puedo controlar

Eu que sempre fui chegado
Ao romance e aventura
Eu talvez seja condenado
A viver perto da loucura
Por isso quero te pedir minhas desculpas
Eu canto mais uma vez
Meu coração é desvairado, eu sei
Mas o que estraga é a sua timidez

Bandido, bandido corazón
No deja de te amar
Bandido, bandido..

composição: Rita Lee

Mesmo Que Seja Eu - Ney Matogrosso




Sei que você fez os seus castelos
E sonhou ser salva do dragão
Desilusão meu bem
Quando acordou estava sem ninguém
Sozinha no silêncio do seu quarto
Procura a espada do seu salvador
Que no sonho se desespera
Jamais vai poder livrar você da fera
Da solidão
Com a força do meu canto
Esquento o seu quarto prá secar seu pranto
Aumenta o rádio me dê a mão
Filosofia é poesia que dizia a minha vó
Antes mal acompanhada do que só
Você precisa de um homem pra chamar de seu
Mesmo que esse homem seja eu
Um homem prá chamar de seu

Composição: Erasmo Carlos, Roberto Carlos

Poema - Ney Matogrosso




Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo
Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim
De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás

Composição: Cazuza,Frejat

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Índios - Legião Urbana





Quem me dera
Ao menos uma vez
Ter de volta todo o ouro
Que entreguei a quem
Conseguiu me convencer
Que era prova de amizade
Se alguém levasse embora
Até o que eu não tinha

Quem me dera
Ao menos uma vez
Esquecer que acreditei
Que era por brincadeira
Que se cortava sempre
Um pano-de-chão
De linho nobre e pura seda

Quem me dera
Ao menos uma vez
Explicar o que ninguém
Consegue entender
Que o que aconteceu
Ainda está por vir
E o futuro não é mais
Como era antigamente.

Quem me dera
Ao menos uma vez
Provar que quem tem mais
Do que precisa ter
Quase sempre se convence
Que não tem o bastante
Fala demais
Por não ter nada a dizer.

Quem me dera
Ao menos uma vez
Que o mais simples fosse visto
Como o mais importante
Mas nos deram espelhos
E vimos um mundo doente.

Quem me dera
Ao menos uma vez
Entender como um só Deus
Ao mesmo tempo é três
Esse mesmo Deus
Foi morto por vocês
Sua maldade, então
Deixaram Deus tão triste.

Eu quis o perigo
E até sangrei sozinho
Entenda!
Assim pude trazer
Você de volta pra mim
Quando descobri
Que é sempre só você
Que me entende
Do iní­cio ao fim.

E é só você que tem
A cura do meu vício
De insistir nessa saudade
Que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.

Quem me dera
Ao menos uma vez
Acreditar por um instante
Em tudo que existe
E acreditar
Que o mundo é perfeito
Que todas as pessoas
São felizes...

Quem me dera
Ao menos uma vez
Fazer com que o mundo
Saiba que seu nome
Está em tudo e mesmo assim
Ninguém lhe diz
Ao menos, obrigado.

Quem me dera
Ao menos uma vez
Como a mais bela tribo
Dos mais belos índios
Não ser atacado
Por ser inocente.

Eu quis o perigo
E até sangrei sozinho
Entenda!

Assim pude trazer
Você de volta pra mim
Quando descobri
Que é sempre só você
Que me entende
Do início ao fim.

E é só você que tem
A cura pro meu vício
De insistir nessa saudade
Que eu sinto
De tudo que eu ainda não vi.

Nos deram espelhos
E vimos um mundo doente
Tentei chorar e não consegui.

Composição: Renato Russo

Hoje A Noite Não Tem Luar - Legião Urbana



Ela passou do meu lado
Oi, amor - eu lhe falei
Você está tão sozinha
Ela então sorriu pra mim

Foi assim que a conheci
Naquele dia junto ao mar
As ondas vinham beijar a praia
O sol brilhava de tanta emoção
Um rosto lindo como o verão
E um beijo aconteceu

Nos encontramos à noite
Passeamos por aí
E num lugar escondido
Outro beijo lhe pedi

Lua de prata no céu
O brilho das estrelas no chão
Tenho certeza que não sonhava
A noite linda continuava
E a voz tão doce que me falava
O mundo pertence a nós

E hoje a noite não tem luar
E eu estou sem ela
Já não sei onde procurar
Não sei onde ela está

Hoje a noite não tem luar
E eu estou sem ela
Já não sei onde procurar
Onde está meu amor?

Composição: Menudo

Eduardo E Mônica - Legião Urbana





Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?

Eduardo abriu os olhos, mas não quis se levantar
Ficou deitado e viu que horas eram
Enquanto Mônica tomava um conhaque
No outro canto da cidade, como eles disseram...

Eduardo e Mônica um dia se encontraram sem querer
E conversaram muito mesmo pra tentar se conhecer...
Um carinha do cursinho do Eduardo que disse:
"Tem uma festa legal, e a gente quer se divertir"

Festa estranha, com gente esquisita
"Eu não 'to' legal, não agüento mais birita"
E a Mônica riu, e quis saber um pouco mais
Sobre o boyzinho que tentava impressionar
E o Eduardo, meio tonto, só pensava em ir pra casa
"É quase duas, eu vou me ferrar..."

Eduardo e Mônica trocaram telefone
Depois telefonaram e decidiram se encontrar
O Eduardo sugeriu uma lanchonete,
Mas a Mônica queria ver o filme do Godard

Se encontraram então no parque da cidade
A Mônica de moto e o Eduardo de camêlo
O Eduardo achou estranho, e melhor não comentar
Mas a menina tinha tinta no cabelo

Eduardo e Mônica era nada parecidos
Ela era de Leão e ele tinha dezesseis
Ela fazia Medicina e falava alemão
E ele ainda nas aulinhas de inglês

Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
De Van Gogh e dos Mutantes, de Caetano e de Rimbaud
E o Eduardo gostava de novela
E jogava futebol-de-botão com seu avô

Ela falava coisas sobre o Planalto Central
Também magia e meditação
E o Eduardo ainda tava no esquema "escola, cinema
clube, televisão".

E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente
Uma vontade de se ver
E os dois se encontravam todo dia
E a vontade crescia, como tinha de ser...

Eduardo e Mônica fizeram natação, fotografia
Teatro, artesanato, e foram viajar
A Mônica explicava pro Eduardo
Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar...

Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer
E decidiu trabalhar
E ela se formou no mesmo mês
Que ele passou no vestibular

E os dois comemoraram juntos
E também brigaram juntos, muitas vezes depois
E todo mundo diz que ele completa ela
E vice-versa, que nem feijão com arroz

Construíram uma casa há uns dois anos atrás
Mais ou menos quando os gêmeos vieram
Batalharam grana, seguraram legal
A barra mais pesada que tiveram

Eduardo e Mônica voltaram pra Brasília
E a nossa amizade dá saudade no verão
Só que nessas férias, não vão viajar
Porque o filhinho do Eduardo tá de recuperação
Ah! Ahan!

E quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão!

Composição: Renato Russo

A Cruz E A Espada - Legião Urbana





Havia um tempo, em que eu vivia
Um sentimento quase infantil
Havia o medo e a timidez
Todo um lado que você nunca viu

Agora eu vejo, aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo do meu desejo
Se perdeu de mim

E agora eu ando
Correndo tanto
Procurando aquele novo lugar
Aquela festa
O que me resta
Encontrar alguém legal pra ficar

Agora eu vejo, aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo do meu desejo
Se perdeu de mim

E agora é tarde
Acordo tarde
Do meu lado alguém que eu nem conhecia
Outra criança adulterada
Pelos anos que a pintura escondia

Agora eu vejo, aquele beijo
Era o fim, o fim
Era o começo do meu desejo
Se perdeu de mim
Legião Urbana

,center>

Como o sábio diz - Xuxa



Procure se ligar, é como o sábio diz
A vida é pra viver, pra todo mundo ser feliz
Se você quer dançar, você tem que aprender
Mas dar o passo certo, só depende de você
Se você quer cantar, você conseguirá
Mas tem que ter cuidado, para não desafinar
Se você quer sonhar, você tem que saber
Que as coisas acontecem
Quando tem que acontecer.

Ai, ai, ai, ai, tá no sol, tá no mar
Toda magia que a gente acredita
Ai, ai, ai, ai, tá no sol, tá no mar
Tudo em você tem a força da vida

Procure se ligar, é como o sábio diz
A vida é pra viver, pra todo mundo ser feliz
Se você quer falar, você tem que pensar
Pra não ficar sozinho
Sem ninguém pra te escutar
Se você quer brincar, é bom ter atenção
Melhor levar a sério. O que diz teu coração
Se você quer amar a lua vai dizer
Ninguém te gosta tanto
Como eu gosto de você.


Composição: Michael Sullivan e Sergio Valle

Meu Cãozinho Xuxo - Xuxa




Meu cãozinho Xuxo
O que eu sinto por você
Só com palavras
Não sei dizer
É melhor calar
Vamos correr, vem me pegar
Fique feliz, porque te amo
Xuxo eu me lembro da primeira vez
Em que eu te vi
Foi maravilhoso
Você olhou prá mim
Logo percebi
Que com você
Seria tudo muito mais gostoso
Meu cãozinho Xuxo
O que eu sinto por você
Só com palavras
Não sei dizer
É melhor calar
Vamos correr, vem me pegar
Fique feliz, porque te amo
Xuxo eu me lembro da primeira vez
Em que eu te vi
Foi maravilhoso
Você olhou pra mim
Logo percebi
Que com você
Seria tudo muito mais gostoso
Amiguinho não vá me abandonar
Sem você meu mundo vai parar
Nosso amor é lindo como a flor
Preciso tanto de você
Você também do meu calor
Xuxo eu me lembro da primeira vez
Em que eu te vi
Foi maravilhoso
Você olhou pra mim
Logo percebi
Que com você
Seria tudo muito mais gostoso


segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Prometo Te Amar Pra Sempre - Sylvinha Araujo




É como um arco-íris todo nosso amor
E em cada cor um sonho que ficou
E o tempo foi levando toda dor
E o espaço ocupando todo azul
Quando a luz do teu olhar me alcançou
E juramos nosso amor sem ter final
Uma forte emoção se revelou
E cantamos a canção do nosso amor
Prometo te amar pra sempre
Ter você ao meu lado sempre
E viver nosso amor aqui
E por onde Deus nos levar
Eu prometo te amar para sempre
De nada poderemos nos queixar
A vida foi um sonho pra nós dois
O destino e um caminho a seguir
E fizemos tantos planos pra depois
Acho que o fim será de luz e cor
E todos os anjos cantarão o nosso amor.

Composição: Gene Austin e Eduardo Araújo

Ninguém Vive Sem Amor - The Fevers




Mais Um Dia Amanheceu E Eu Sozinho Aqui estou
Esperando Por Você, Que Não Vem, Isso Eu Bem Sei, Eu Bem Sei
Diga Logo O Que Eu Vou Fazer, Se Eu Não Vivo Sem Lhe Ver
Desde Que Você Se Foi, Para Mim Nada Tem Valor
Não Consigo Lhe Esquecer , Não Consigo Lhe Esquecer
Todos Dizem, Só Se Esquece Um Grande Amor
Quando Um Novo Amor Encontrar
Não Consigo, Pois O Coração Me Diz Que A Outro Alguém Não PodereiAmar
Mas Eu Sei Que Um Dia, Você, Para Mim Irá Voltar
Pois Amor Igual Ao Meu, Você Não, Não Vai Encontrar

Composição: Almir Bezerra

Vem me ajudar - The Fevers





Perdi você
Por que não julguei
Que o nosso amor
Não fosse durar
Já não sei que fazer
Nem por onde vou
Tento esquecer
Prá não mais chorar...

Já pedi seu perdão
Por tudo que fiz
Só seu amor
Me faz tão feliz
Volte logo, meu bem
Não posso esperar
Pois eu preciso
Do seu olhar
Eu grito seu nome
Chorando
Mas você não ouve...

Vem, vem me ajudar
Sem seu carinho
Eu não posso viver
Vem, vem me ajudar
Por que só tem espinho
No meu caminho
Vem, vem me ajudar
Eu necessito de alguém
Para mim
Vem, vem me ajudar
A minha noite é fria
Sem alegria...

O meu viver
Não tem mais razão
Até o sol
Não tem mais calor
Eu vivia feliz
Pois tinha você
Que me deixou
Sem nada dizer
Levo a vida pensando
Onde estará?
Quem tanto amo
De quem será?
De que vale viver
Sozinho assim
Minha saudade
Não tem mais fim
Eu grito seu nome
Chorando
Mas você não ouve...

Vem, vem me ajudar
Sem seu carinho
Eu não posso viver
Vem, vem me ajudar
Por que só tem espinho
No meu caminho
Vem, vem me ajudar
Eu necessito de alguém
Para mim
Vem, vem me ajudar
A minha noite é fria
Sem alegria...

Lá! Lalalalá! Lalalalalalalalá!
Lá! Lalalalá! Lalalalalalalalá!

composição: The Fevers

Agora eu Sei - The Fevers


Agora eu Sei
The Fevers
Agora eu Sei
The Fevers

Agora eu sei
Sei, sei, sei, sei
Agora eu sei

Que você sempre
me enganou
Tudo eu lhe dei
Dei, dei, dei, dei

Tudo eu lhe dei
Mas você, mesmo assim
Só me fez chorar
Vou cantar
De alegria
Não quero mais, seu amor
Agora eu sei
Eu quero
Quero dizer
Que vivo agora
Muito bem, sem você


COMPOSIÇÃO: The Fevers

domingo, 27 de setembro de 2009

Vamos Dançar o Twist - Tony Campello



Hey, eu agora vou cantar um Twist
E vocês aproveitam pro Twist dançar
Joga o corpo pra cá, os braços pra lá
Cuidado para não cansar
Ei, vem comigo o Twist dançar!

Hey, eu agora vou cantar um Twist
E vocês aproveitam pro Twist dançar
Joga o corpo pra cá, os braços pra lá
Cuidado para não cansar
Ei, vem comigo o Twist dançar!

Se você tiver no peito, a dor de uma agonia
Vem sentir nesse Twist, toda sua alegria!

Hey, eu agora vou cantar um Twist
E vocês aproveitam pro Twist dançar
Joga o corpo pra cá, os braços pra lá
Cuidado para não cansar
Ei, vem comigo o Twist dançar!


Hey, eu agora vou cantar um Twist
E vocês aproveitam pro Twist dançar
Joga o corpo pra cá, os braços pra lá
Cuidado para não cansar
Ei, vem comigo o Twist dançar!
Ei... ei, vem comigo o Twist dançar!
Ei... ei... ei... ei... vem comigo o Twist dançar!


Composição: Baby Santiago

Broto Legal - Celly Campello




Olha que broto legal
Garoto fenomenal
Fez um sucesso total
E abafou no festival
E quando ele entrou
O broto logo me olhou
Pra mim sorrindo piscou
E pra dançar então tirou

O broto então
Se revelou
Mostrou ser maioral
A turma toda até parou
No rock'n roll
Nós dois demos um show

Puxei o broto pra cá
Virei o broto pra lá
A turma toda gritou
Rock'n roll!
E rock continuou

Olha que broto legal
Garoto fenomenal
Fez um sucesso total
E abafou no festival
E quando ele entrou
O broto logo me olhou
Pra mim sorrindo piscou
E pra dançar então tirou

O broto então
Se revelou
Mostrou ser maioral
A turma toda até parou
No rock'n roll
Nós dois demos um show

Puxei o broto pra cá
Virei o broto pra lá
A turma toda gritou
Rock'n roll!
E rock terminou
E rock terminou

Composição: H.Earnhart(versão: Renato Corte Real)

Banho de Lua - Celly Campello




Fui à praia me bronzear, me queimei, escureci
Mamãe bronqueou, nada de sol
Hoje só quero a luz do luar

Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido

Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
ao mundo oh lua, a cândida lua vem

Tomo um banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido

Tim, tim, tim, raio de lua, tim, tim, tim, baixando vem
Ao mundo oh lua,a cândida lua vem

Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido


Composição: P.de Filippi,F. Migliacci,versão Fred Jorge

sábado, 26 de setembro de 2009

Eu Juro - Leonardo




Eu vejo a luz do teu olhar
Como uma noite de luar
Luz que me guia onde eu for
Você
Meu motivo pra sorrir
Caminho certo pra seguir
Saiba que é só teu
Meu verdadeiro amor

Eu juro
Por mim mesmo,
Por Deus, por meus pais
Vou te amar

Eu juro
Que esse amor não acaba jamais
Vou te amar
É tanto querer, é tanta paixão
Te amo do fundo do meu coração

Eu juro
Um homem e uma mulher
Juntos pro que der e vier
A meia luz, a dois, a sós
Então
A gente vai sonhar
E conseguir realizar
Um mundo de amor sem fim
Porque só depende de nós

Eu juro
Por mim mesmo,
Por Deus, por meus pais
Vou te amar

Eu juro
Que esse amor não acaba jamais
Vou te amar
É tanto querer, é tanta paixão
Te amo do fundo do meu coração
Eu juro
Eu juro


Composição: Frank J. Myers,Gary Backer - Versão:Demian

Um Sonhador - Leonardo




Eu não sei prá onde vou
Pode até não dar em nada
Minha vida segue o sol
No horizonte dessa estrada...

Eu nem sei mesmo quem sou
Nessa falta de carinho
Por não ter um grande amor
Aprendi a ser sozinho...

E onde o vento me levar
Vou abrir meu coração
Pode ser que num caminho
Num atalho, num sorriso
Aconteça uma paixão...

E vou achar
Num toque do destino
O brilho de um olhar
Sem medo de amar...

Não vou deixar
De ser um sonhador
Pois sei vou encontrar
No fundo dos meus sonhos
(Sonhos! Sonhos! Sonhos!)
O meu grande amor...

E onde o vento me levar
Vou abrir meu coração
Pode ser que num caminho
Num atalho, num sorriso
Aconteça uma paixão...

E vou achar
Num toque do destino
O brilho de um olhar
Sem medo de amar...

Não vou deixar
De ser um sonhador
Pois sei vou encontrar
No fundo dos meus sonhos
(Sonhos! Sonhos! Sonhos!)...

O meu grande amor
O meu grande amor
O meu grande amor...

composição: Leonardo

romantica

Não Aprendi a Dizer Adeus - Leonardo




Não aprendi a dizer adeus
Não sei se vou me acostumar
Olhando assim nos olhos seus
Sei que vai ficar nos meus
A marca desse olhar

Não tenho nada pra dizer
Só o silêncio vai falar por mim
Eu sei guardar a minha dor
E apesar de tanto amor
Vai ser melhor assim

Não aprendi a dizer adeus
Mais tenho que aceitar
Que amores vem e vão
São aves de verão
Se tens que me deixar
Que seja então feliz

Não aprendi a dizer adeus
mas, deixo você ir
Sem lágrimas no olhar
Se adeus me machuca
O inverno vai passar
E apaga a cicatriz

Não tenho nada pra dizer
Só o silêncio vai falar por mim
Eu sei guardar a minha dor
E apesar de tanto amor
Vai ser melhor assim

Não aprendi a dizer adeus
Mas tenho que aceitar
Que amores vem e vão
São aves de verão
Se tens que me deixar
Que seja então feliz

Não aprendi a dizer adeus
mas, deixo você ir
Sem lágrimas no olhar
Se adeus me machuca
O inverno vai passar
E apaga a cicatriz

Não aprendi a dizer adeus
Mas tenho que aceitar
Que amores vem e vão
São aves de verão
Se tens que me deixar
Que seja então feliz

Não aprendi a dizer adeus
mas, deixo você ir
Sem lágrimas no olhar
Se adeus me machuca
O inverno vai passar
E apaga a cicatriz


Composição: Joel Marques

Como Esquecer de Você - Leonardo




Como esquecer de você
E me livrar desse amor
Se ele aquece a minha pele
Quase queima a minha roupa
E alimenta essa febre, em minha boca
Como esquecer de você
E me livrar da paixão
Toda noite, todo dia
Me matando pouco a pouco
Covardia, que me deixa quase louco
Como arrancar de mim
A sedução do seu olhar
Seu jeito tão gostoso de amar
Como te evitar não sei
Se tudo agora é solidão
E eu preciso desse amor, no coração
Saudade, desculpe mas eu não te aceito
Você quer morar no meu peito
E de qualquer jeito, me fazer chorar
Saudade, sai fora e me deixe agora
Depois que ela foi embora
Você só quer me matar
banner 9

composição: Leonardo

A Nova Loira Do Tchan - É o Tchan



Luz na passarela que lá vem ela
Luz na passarela que lá vem ela
A nova loira do Tchan é linda
Deixa ela entrar
É linda, deixa ela entrar
É linda
Tem sessenta de cintura
Que gostosura
105 de bundinha
Que bonitinha
1,70 de altura
Ninguém segura
Mas que loirinha danadinha, engraçadinha
Abra a roda e deixa ela entrar
Quero ver a loirinha quebrar
Oi, abre a roda e deixa ela entrar
Quero ver a galera pirar
Ela é um aereoró pleaplan neonó
Um avião
Ela é um aereoró pleaplan neonó
Um avião
Ela é um aereoró pleaplan neonó

Luz na passarela que lá vem ela
Luz na passarela que lá vem ela
A nova loira do Tchan é linda
Deixa ela entrar
É linda, deixa ela entrar
É linda
Tem sessenta de cintura
Que gostosura
105 de bundinha
1,70 de altura
Ninguém segura
Mas que loirinha gostosinha

Ela é um aereoró pleaplan neonó
Um avião
Ela é um aereoró pleaplan neonó
Um aviãEla é um aereoró pleaplan neonó

Composição: Dito,Jorge Zarath,Cal Adan ,Renato Fechine

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Insensatez - Tom Jobim




A insensatez que você fez
Coração mais sem cuidado
Fez chorar de dor
O seu amor
Um amor tão delicado
Ah, porque você foi fraco assim
Assim tão desalmado
Ah, meu coração que nunca amou
Não merece ser amado

Vai meu coração ouve a razão
Usa só sinceridade
Quem semeia vento, diz a razão
Colhe sempre tempestade
Vai, meu coração pede perdão
Perdão apaixonado
Vai porque quem não
Pede perdão
Não é nunca perdoado

Composição: Antonio Carlos Jobim,Vinicius de Moraes

Anos Dourados - Tom Jobim




Parece que dizes,
Te amo, Maria
Na fotografia
Estamos felizes
Te ligo afobada
E deixo confissões no gravador
Vai ser engraçado
Se tens um novo amor.
Me vejo a teu lado
Te amo?
Não lembro
Parece dezembro
De um ano dourado
Parece bolero
Te quero, te quero
Dizer que não quero
Teus beijos nunca mais
Teus beijos nunca mais

Não sei se eu ainda
Te esqueço de fato
No nosso retrato
Pareço tão linda
Te ligo ofegante
E digo confusões no gravador
É desconcertante
Rever o grande amor
Meus olhos molhados
Insanos dezembros
Mas quando eu me lembro
São anos dourados
Ainda te quero
Bolero, nossos versos são banais
Mas como eu espero
Teus beijos nunca mais
Teus beijos nunca mais.


Composição: Tom Jobim, Chico Buarque

Se Todos Fossem Iguais A Você - Tom Jobim



Vai tua vida
Teu caminho é de paz e amor
A tua vida
É uma linda canção de amor
Abre os teus braços e canta
A última esperança
A esperança divina
De amar em paz

Se todos fossem
Iguais a você
Que maravilha viver
Uma canção pelo ar
Uma mulher a cantar
Uma cidade a cantar, a sorrir, a cantar, a pedir
A beleza de amar
Como o sol, como a flor, como a luz
Amar sem mentir, nem sofrer

Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo iguais a você


Composição: Tom Jobim, Vinicius de Moraes

Na Boquinha da Garrafa É o Tchan



No samba ela me disse que rala
No samba eu já vi ela quebrar

No samba ela gosta do rala, rala
Me trocou pela garrafa
Não agüentou e foi ralar

Vai ralando na boquinha da garrafa
É na boca da garrafa
Vai descendo na boquinha da garrafa
É na boca da garrafa

Desce mais, desce mais um pouquinho
Desce mais, desce devagarinho

Vai saindo da boquinha da garrafa
É da boca da garrafa
Vai subindo na boquinha da garrafa
É da boca da garrafa

Sobe mais, sobe mais um pouquinho
Sobe mais, sobe devagarinho

Sim, ela gosta do rala, rala e no embalo do samba
Ela só pensa em ralar
Ela gosta do rala, rala, viu a boca da garrafa
Não agüentou e foi ralar

Vai ralando na boquinha da garrafa
É na boca da garrafa
Sobe e desce na boquinha da garrafa
É na boca da garrafa


Composição: Willys, Eleonor Sacramento

Dança da Cordinha - É o Tchan





Passa negão
Passa loirinha
Quero ver você passar
Por debaixo da cordinha
Passa loirão
Passa neguinha
Quero ver você passar
Por debaixo da cordinha...
Essa é a nova onda
Que eu vou lhe ensinar
Por debaixo da cordinha
Você vai ter que passar
Remexendo ao som do Gera
A menina e o rapaz
É o bicho da cara preta
Mostrando como é que faz ...

Passa gordão
Passa magrinha
Quero ver você passar
Por debaixo da cordinha
Passa magrão
Passa gordinha
Quero ver você passar
Por debaixo da cordinha...

Vai, vai, vai!
Baixando!
Vai, vai, vai!
Passando!
Vai, vai, vai!
Que eu também vou
Essa ai passou!
Essa ai passou!
Essa ai passou!...

Essa é a nova onda
Que eu vou lhe ensinar
Por debaixo da cordinha
Você vai ter que passar
Remexendo ao som do Gera
A menina e o rapaz
É o bicho da cara preta
Mostrando como é que faz ...

Passa gordão
Passa magrinha
Quero ver você passar
Por debaixo da cordinha
Passa magrão
Passa gordinha
Quero ver você passar
Por debaixo da cordinha...

Vai, vai, vai!
Baixando!
Vai, vai, vai!
Passando!
Vai, vai, vai!
Que eu também vou
Esse ai passou!
Esse ai passou!
Esse ai passou!
Vai, vai, vai!
Baixando!
Vai, vai, vai!
Passando!
Vai, vai, vai!
Que eu também vou
Essa ai passou!
Essa ai passou!
Essa ai passou!

omposição: Dito,Jorge Zarath,Renato Fechine

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Bye, Bye, Brasil - Chico Buarque




Oi, coração
Não dá pra falar muito não
Espera passar o avião
Assim que o inverno passar
Eu acho que vou te buscar
Aqui tá fazendo calor
Deu pane no ventilador
Já tem fliperama em Macau
Tomei a costeira em Belém do Pará
Puseram uma usina no mar
Talvez fique ruim pra pescar
Meu amor

No Tocantins
O chefe dos parintintins
Vidrou na minha calça Lee
Eu vi uns patins pra você
Eu vi um Brasil na tevê
Capaz de cair um toró
Estou me sentindo tão só
Oh, tenha dó de mim
Pintou uma chance legal
Um lance lá na capital
Nem tem que ter ginasial
Meu amor

No Tabariz
O som é que nem os Bee Gees
Dancei com uma dona infeliz
Que tem um tufão nos quadris
Tem um japonês trás de mim
Eu vou dar um pulo em Manaus
Aqui tá quarenta e dois graus
O sol nunca mais vai se pôr
Eu tenho saudades da nossa canção
Saudades de roça e sertão
Bom mesmo é ter um caminhão
Meu amor

Baby, bye bye
Abraços na mãe e no pai
Eu acho que vou desligar
As fichas já vão terminar
Eu vou me mandar de trenó
Pra Rua do Sol, Maceió
Peguei uma doença em Ilhéus
Mas já tô quase bom
Em março vou pro Ceará
Com a benção do meu orixá
Eu acho bauxita por lá
Meu amor

Bye bye, Brasil
A última ficha caiu
Eu penso em vocês night and day
Explica que tá tudo okay
Eu só ando dentro da lei
Eu quero voltar, podes crer
Eu vi um Brasil na tevê
Peguei uma doença em Belém
Agora já tá tudo bem
Mas a ligação tá no fim
Tem um japonês trás de mim
Aquela aquarela mudou
Na estrada peguei uma cor
Capaz de cair um toró
Estou me sentindo um jiló
Eu tenho tesão é no mar
Assim que o inverno passar
Bateu uma saudade de ti
Tô a fim de encarar um siri
Com a benção de Nosso Senhor
O sol nunca mais vai se pôr

Composição: Roberto Menescal e Chico Buarque

Com Açúcar, Com Afeto - Chico Buarque





Com açúcar, com afeto, fiz seu doce predileto
Pra você parar em casa, qual o quê!
Com seu terno mais bonito, você sai, não acredito
Quando diz que não se atrasa
Você diz que é um operário, sai em busca do salário
Pra poder me sustentar, qual o quê!
No caminho da oficina, há um bar em cada esquina
Pra você comemorar, sei lá o quê!
Sei que alguém vai sentar junto, você vai puxar assunto
Discutindo futebol
E ficar olhando as saias de quem vive pelas praias
Coloridas pelo sol
Vem a noite e mais um copo, sei que alegre ma non troppo
Você vai querer cantar
Na caixinha um novo amigo vai bater um samba antigo
Pra você rememorar
Quando a noite enfim lhe cansa, você vem feito criança
Pra chorar o meu perdão, qual o quê!
Diz pra eu não ficar sentida, diz que vai mudar de vida
Pra agradar meu coração
E ao lhe ver assim cansado, maltrapilho e maltratado
Como vou me aborrecer? Qual o quê!
Logo vou esquentar seu prato, dou um beijo em seu retrato
E abro os meus braços pra você.

Composição: Chico Buarque

Mulheres de Atenas - Chico Buarque




Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Vivem pros seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Quando amadas se perfumam
Se banham com leite, se arrumam
Suas melenas
Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Sofrem pros seus maridos
Poder e força de Atenas

Quando eles embarcam soldados
Elas tecem longos bordados
Mil quarentenas
E quando eles voltam, sedentos
Querem arrancar, violentos
Carícias plenas, obscenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Despem-se pros maridos
Bravos guerreiros de Atenas

Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar um carinho
De outras falenas
Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
De suas pequenas, Helenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Geram pros seus maridos
Os novos filhos de Atenas

Elas não têm gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas
Não tem sonhos, só tem presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas, morenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Temem por seus maridos
Heróis e amantes de Atenas

As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas, não fazem cenas
Vestem-se de negro, se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas
Serenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas


Composição: Chico Buarque

O Meu Guri - Chico Buarque




Quando, seu moço
Nasceu meu rebento
Não era o momento
Dele rebentar
Já foi nascendo
Com cara de fome
E eu não tinha nem nome
Prá lhe dar
Como fui levando
Não sei lhe explicar
Fui assim levando
Ele a me levar
E na sua meninice
Ele um dia me disse
Que chegava lá
Olha aí! Olha aí!

Olha aí!
Ai o meu guri, olha aí!
Olha aí!
É o meu guri e ele chega!

Chega suado
E veloz do batente
Traz sempre um presente
Prá me encabular
Tanta corrente de ouro
Seu moço!
Que haja pescoço
Prá enfiar
Me trouxe uma bolsa
Já com tudo dentro
Chave, caderneta
Terço e patuá
Um lenço e uma penca
De documentos
Prá finalmente
Eu me identificar
Olha aí!

Olha aí!
Ai o meu guri, olha aí!
Olha aí!
É o meu guri e ele chega!

Chega no morro
Com carregamento
Pulseira, cimento
Relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar
Cá no alto
Essa onda de assaltos
Tá um horror
Eu consolo ele
Ele me consola
Boto ele no colo
Prá ele me ninar
De repente acordo
Olho pro lado
E o danado já foi trabalhar
Olha aí!

Olha aí!
Ai o meu guri, olha aí!
Olha aí!
É o meu guri e ele chega!

Chega estampado
Manchete, retrato
Com venda nos olhos
Legenda e as iniciais
Eu não entendo essa gente
Seu moço!
Fazendo alvoroço demais
O guri no mato
Acho que tá rindo
Acho que tá lindo
De papo pro ar
Desde o começo eu não disse
Seu moço!
Ele disse que chegava lá
Olha aí! Olha aí!

Olha aí!
Ai o meu guri, olha aí
Olha aí!
E o meu guri!...


Composição: Chico Buarque

A Banda - Chico Buarque



Estava à toa na vida
O meu amor me chamou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

A minha gente sofrida
Despediu-se da dor
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

O homem sério que contava dinheiro parou
O faroleiro que contava vantagem parou
A namorada que contava as estrelas parou
Para ver, ouvir e dar passagem

A moça triste que vivia calada sorriu
A rosa triste que vivia fechada se abriu
E a meninada toda se assanhou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

Estava à toa na vida
O meu amor me chamou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

A minha gente sofrida
Despediu-se da dor
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor

O velho fraco se esqueceu do cansaço e pensou
Que ainda era moço pra sair no terraço e dançou
A moça feia debruçou na janela
Pensando que a banda tocava pra ela

A marcha alegre se espalhou na avenida e insistiu
A lua cheia que vivia escondida surgiu
Minha cidade toda se enfeitou
Pra ver a banda passar cantando coisas de amor

Mas para meu desencanto
O que era doce acabou
Tudo tomou seu lugar
Depois que a banda passou

E cada qual no seu canto
Em cada canto uma dor
Depois da banda passar
Cantando coisas de amor
Depois da banda passar
Cantando coisas de amor...

Composição: Chico Buarque

A cruz e a espada - Paulo Ricardo




Havia um tempo em que eu vivia
Um sentimento quase infantil
Havia o medo e a timidez
Todo um lado que você nunca viu

E agora eu vejo aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

E agora eu ando correndo tanto
Procurando aquele novo lugar
Aquela festa
O que me resta
Encontrar alguém legal pra ficar

E agora eu vejo
Aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se e perdeu de mim

E agora eu vejo
Aquele beijo
Era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

E agora é tarde
Acordo tarde
Do meu lado alguém
Que eu nem conhecia

Outra criança adulterada
Pelos anos que a pintura escondia

Agora eu vejo
Aquele beijo era o fim, o fim
Era o começo e o meu desejo
Se perdeu de mim

E agora eu vejo
Aquele beijo era mesmo o fim
Era o começo e o meu desejo

Composição: Luiz Schiavon, Paulo Ricardo

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Pensa em mim - Darvin




inspiração dos meus sonhos não quero acordar,
quero ficar só contigo não vou poder voar,
porque parar pra refletir se meu reflexo é você aprendendo uma só vida, compartilhando prazer.

Por que parece que na hora eu não vou aguentar,
Se eu sempre tive força e nunca parei de lutar?
Como no filme, no final tudo vai dar certo.
Quem foi que disse que pra tá junto precisa tá perto?


Pensa em mim
Que eu to pensando em você
E me diz
O que eu quero te dizer
Vem pra cá, pra eu ver que juntos estamos
E te falar
Mais uma vez que te amo

O tempo que passamos juntos vai ficar pra sempre,
Intimidades, brincadeiras, só a gente entende.
Pra que fala que namorar é perder tempo eu digo:
Há muito tempo eu não crescia o que eu cresci contigo.

Juntos no balanço da rede, sob o céu estrelado,
Sempre acontece, o tempo pára quando tô do seu lado.
A noite chega eu fecho os olhos e é você que eu vejo,
Como eu queria estar contigo eu paro e faço um desejo:

Pensa em mim
Que eu to pensando em você
E me diz
O que eu quero te dizer
Vem pra cá, pra eu ver que juntos estamos
E te falar
Mais uma vez que te amo


composição: Darvin

Amar Em Vão - Pitty





Hey! Me diz, por que eu já não sei quem sou
Nem me lembra mais do que passou
Vou correr atrás do que me restou
De fé quero o que é bom pra mim
Não é bom me iludir

O meu coração já não quer mais sofrer
Ei ei ei ei

Se eu me magoar outra vez
Não amo mais ninguém
Uhuuu
Quero de volta a luz que eu mesma apaguei
Esquecer do mundo..
Cansei!
Eu só quero alguém que seja tudo que eu sonhei...
Hey ei ei

De amar em vão
Cansei, cansei
De amar em vão , cansei

Hey! Me diz, por que eu já não sei quem sou
Nem me lembra mais do que passou
Vou correr atrás do que me restou
De fé quero o que é bom pra mim
Não é bom me iludir

O meu coração já não quer mais sofrer...
Ei ei ei ei

Se eu me magoar outra vez
Não amo mais ninguém
Uhuuu
Quero de volta a luz que eu mesma apaguei
Esquecer do mundo..
Cansei!
Eu só quero alguém que seja tudo que eu sonhei...
Hey ei ei

De amar em vão
Cansei, cansei
De amar em vão , cansei

É hora de aprender a viver
Perceber, o céu azul
Do que valeu tanto amor se só ficou
Somente a dor
Me ferir de novo assim
De modo algum
Não me deu valor nenhum

Nem sei, o que me deu
Eu nem sei, só sei
De amar em vão, cansei!Cansei
De amar em vão, cansei!

De amar em vão, de amar em vão
Eu...
Cansei... cansei...

Infelizmente eu me enganei
Me entreguei
Ai meu Deus e como eu amei
Agora me revoltei

De amar em vão, de amar em vão
Eu...
Cansei... cansei...


composição: Pitty

A Nave Interior - Pitty




Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai
É de dentro da gente que a nau inaudita
Habita, repousa, amor e hidrogênio

Silêncio, saudade, soluço, selênio
A nau permanece mesmo quando vai
Secreta se curva, dá a gota, se agita
Se eleva no ar, resplandece e cai

A nave que é mãe
que é filho e é pai
É tudo e é nada
o povo e ninguém

Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai
Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai

Respirar, navegar é coisíssima igual
O ar que ri é o fogo da nau
No vale profundo que geme em nós
Reside o casulo do cavalo alado

Na rainha-mãe ou no pobre coitado
Ali se espelha a centelha do gás
Se é moça ou rapaz, ancião ou criança
A chama não cansa de dançar a dança

A nave que é mãe (A nave que é mãe)
que é filho e é pai (que é filho e é pai)
É tudo e é nada (É tudo e é nada)
o povo e ninguém

Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai
Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai

Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai
Não é de fora que a nave vem
É de dentro do peito que a nave sai

Composição: Zé Ramalho, Chico César

El Justiceiro - Os Mutantes




Once upon a time when the hot sun faded behind the mountains
The shadow of a strong man. With a gun in his hand,
Raised protect the poor people of the haciendas,
They called him: “El Justiciero”
He, El Justiciero buenos dias
Que tienes a decir
El Justiciero yo soy pobre
Que tienes a me dar
Tiengo chocolate quiente
Tequilla, paga lo que deves
El Justiciero cha, cha, cha
Que otra cosa puedo dar
El Justiciero yo tengo 30 hojos com hambre
La guerra, la guerra me ay strupatto tanto bena,
Socuerro, El Justiciero
Ajuda-me por favor
He, El Justiciero buenos dias
Que tienes a decir
El Justiciero yo soy pobre
Que tienes a me dar
Besa me mucho juanita banana
Cuando calienta el seu

Composição: Arnaldo Baptista, Rita Lee, Sérgio Dias

Anjos do Sul - Os Mutantes




Vamos todos levantar o véu
Que nos cobre o coração
Dando graças aos espíritos da luz

Que os anjos do sul ja vão chegar
Que os anjos do sul, que o anjos do sul
Que os anjos do sul ja vão chegar ja vão

Quando as nuvens desaparecerem
Vamos todos celebrar
Dando graças aos espiritos da luz

Que os anjos do sul ja estão no céu
Que os anjos do sul, que os anjos do sul
Que os anjos do sul ja estão no céu ja estão

Esperança, amor, contemplação
Vamos todos alcançar
Dando graças aos espíritos da luz

Que os anjos do sul já estão no céu
Que os anjos do sul, que os anjos do sul
Que os anjos do sul (já estão no céu)


Composição: Sérgio Dias

2001 - Os Mutantes




Astronauta libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça
Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia

Eu quase posso palpar, a minha vida que grita
Emprenha e se reproduz, na velocidade da luz
A cor do céu me compõe, o mar azul me dissolve
A equação me propõe, computador me resolve

Astronauta libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça
Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia

Amei a velocidade, casei com 7 planetas
Por filho cor e espaço, não me tenho nem me faço
A rota do ano luz, calculo dentro do passo
Minha dor é cicatriz, minha morte não me quis

Nos braços de 2000 anos, eu nasci sem ter idade
Sou casado, sou solteiro, sou baiano, estrangeiro
Meu sangue é de gasolina, correndo não tenho mágoa
Meu peito é de sal de fruta, fervendo num copo d'água

Astronauta libertado
Minha vida me ultrapassa
Em qualquer rota que eu faça
Dei um grito no escuro
Sou parceiro do futuro
Na reluzente galáxia


Composição: Rita Lee

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Louca Paixão - Exaltasamba




Vem a noite
E eu tão só
Doidinho prá te ver
No meu quarto, na pior
Querendo só você...

Nem a lua, nem o sol
Acendem o coração
É tão triste adormecer
E acordar na solidão...

Passa o dia
O tempo passa
Oh, oh, oh!
E a saudade me maltrata
Êh! Laiá!
Tô carente, tô sozinho
Oh, oh, oh!
Sinto falta do amorzinho
Que você sabe dar..

Ficar sem te ver
Só vai machucar
Louca paixão
Deixa eu te amar
Louca paixão
Deixa eu te amar...

Oh oh! Oh oh!
Deixa eu te amar
Oh oh! Oh oh!
Deixa eu te amar...


Composição: Ana Lins, Ricardo Peres

Anjo Meu - Exaltasamba




Anjo meu,
Eu sou aprendiz desse grande amor
Sei que errando posso acertar.
Sonho em te abraçar,
Te mostrar nosso mundo
Todo o amor que eu possa te dar.

Até te mandei um cartão
(mas nao leu)
Só pra chamar sua atenção
(mas nao deu)

Agora o que eu posso fazer?
Se meu pensamento é você
Anjinho cê tem que saber

Depois do dia em que te conheci
Teu lindo olhar eu jamais esqueci
(anjo meu preciso de você)
Eu quero te convidar pra dançar
Ando nas nuvens só de imaginar
(anjo meu preciso de você).


composição: Exaltasamba

domingo, 20 de setembro de 2009

Mimar Você - Caetano Veloso




Te quero só pra mim
Você mora em meu coração
Não me deixe só aqui
esperando mais um verão
Te espero meu bem
Pra gente se amar de novo
Mimar você
Nas quatro estações
Relembrar
O tempo que passamos juntos
Bem bom viver
Andar de mãos dadas
Na beira da praia
Por esse momento
Eu sempre esperei

omposição: Caetano Veloso

Sozinho - Caetano Veloso




Às vezes, no silêncio da noite
Eu fico imaginando nós dois
Eu fico ali sonhando acordado, juntando
O antes, o agora e o depois
Por que você me deixa tão solto?
Por que você não cola em mim?
Tô me sentindo muito sozinho!

Não sou nem quero ser o seu dono
É que um carinho às vezes cai bem
Eu tenho meus segredos e planos secretos
Só abro pra você mais ninguém
Por que você me esquece e some?
E se eu me interessar por alguém?
E se ela, de repente, me ganha?

Quando a gente gosta
É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora
Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?

Quando a gente gosta
É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora
Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?

Composição: Peninha